Papel essencial da água no nosso organismo

A água irriga o nosso corpo e os 50 milhões de células que o habitam!
A água é o principal constituinte do nosso organismo, 60 a 70 % de acordo com a nossa volumetria, e não é por acaso. Juntamente com o oxigénio, desempenha um papel essencial na nossa vida e nos processos vitais. Para além da sua contribuição na formação dos diferentes fluidos do nosso corpo, suor, saliva, sangue, linfa… atua como um verdadeiro agente de circulação e de regulação:

  • da nossa temperatura corporal, que se mantém por volta dos 37°C, mesmo que estejam -40° ou + 30°C. Suor, retenção: a água é termorreguladora.
  • do nosso coração, ao regular a frequência durante esforço. A água participa no equilíbrio (homeostasia) das trocas de nutrientes e dos eletrólitos (sódio, potássio...) intra e extracelulares.
  • resíduos e toxinas na sequência de esforços físicos (ácido lático), excessos alimentares (toxinas), da febre, do nervoso, do stress... filtrados pelos rins, expelidos pelas fezes e pela urina, e o suor, onde a água atua como vetor.

Beber regularmente em quantidade suficiente

Para conservar um bom equilíbrio hídrico, o princípio é simples: é necessário compensar a perda de volume de água: cerca de 2 litros.

Como?

Absorvendo água pura, bebidas não açucaradas (água mineral, chá, sopa...) e alimentos que a contenham (frutos e legumes). Este equilíbrio necessita de ajustamentos, o aumento do aporte em água, em função de diferentes parâmetros externos ou internos : temperatura, higrometria (teor de água do ar ambiente), altitude, atividade física (para evitar a fadiga precoce e o baixo desempenho), metabolismo de base, sistema hormonal...

Quando?

Antes de sentir sede. A melhor forma de prevenir esta sensação, sinal de alarme dado pelo organismo no início da desidratação, é beber regularmente, ao longo do dia. A perda de água que exceda 2% da desidratação tem consequências físicas e intelectuais significativas. A sua gravidade aumenta de forma exponencial em caso de desidratação crescente. De notar que o sódio (ou sal, muitas vezes absorvido em quantidade excessiva) retém a água no corpo, enquanto o potássio (presente nos frutos e legumes consumidos de forma insuficiente, excelente para a actividade muscular e renal, contribui para a síntese das proteínas e para o metabolismo dos açúcares) facilita a sua eliminação. Mais uma vez, é obrigatório o equilíbrio perfeito entre estes dois minerais para assegurar a perfeita hidratação do corpo.

Água, pele e beleza

Vital para o nosso corpo, indispensável para a nossa beleza, a água é o nosso primeiro cuidado anti-envelhecimento.
As nossas células, carregadas de água, preservam a elasticidade e a suavidade da pele.
Uma pele bem hidratada, do interior para o exterior, é uma pele jovem.